Moçambique: ExxonMobil doa alimentos a deslocados de Cabo Delgado

A petrolífera norte-americana ExxonMobil doou 18 toneladas de produtos alimentares e de higiene aos deslocados na província de Cabo Delgado, avança a “Folha de Maputo”. O valor dos bens entregues é de 75 mil dólares (64 mil euros).

A doação foi feita em ‘kits’, dos quais faziam parte alimentos como arroz, óleo, sardinha, açúcar, chá, entre outros, além de produtos de higiene. Estima-se que a ajuda chegue a cerca de 1.200 deslocados dos distritos de Palma e Pemba. 

“Segurança alimentar, saúde pessoal e restauração de meios de subsistência são as preocupações principais que afligem a comunidade dos deslocados internos e nós vamos continuar a colaborar com as autoridades locais bem como com os nossos parceiros para apoiar as famílias afetadas”, partilhou o diretor geral da ExxonMobil Moçambique, Jos Evens, citado num comunicado divulgado nesta quinta-feira, 28 de outubro. 

Os bens doados foram entregues ao Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD), que declarou que os donativos “são cruciais para a resposta humanitária do Governo aos deslocados”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin