Moçambique: FDS continuam sem ver subsídio prometido

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, anunciou em junho que iria ser pago um subsídio aos elementos das Forças de Defesa e Segurança (FDS) que estão na frente de combate no teatro operacional centro e norte do país. Esta seria uma forma de incentivo e de reconhecimento pelo trabalho prestado.

No entanto, as FDS vieram queixar-se de que esse subsídio não está a ser pago. A informação foi confirmada nesta quarta-feira, 02 de setembro, pela vice-ministra da Economia e Finanças, Carla Louveira.

A declaração da governante ocorreu pouco depois da receção de um donativo de um milhão de dólares (842.691 euros) por parte da Suécia. Essa quantia visa reforçar as ações de subsistência de famílias residentes em distritos das províncias de Gaza e Inhambane.

Carla Louveira explicou que o processo de pagamento está refém de um instrumento legal para operacionalizá-lo. “A matéria dos subsídios foi, devidamente, anunciada e está a ser tratada, portanto, com um instrumento legal, que é a operacionalização para efeitos de pagamentos a estes profissionais, sobretudo os de saúde”, disse ainda.

Os subsídios foram divulgados numa altura em que aumentava a onda de descontentamento dentro das FDS. Circulavam informações sobre o alegado abandono de alguns elementos das fileiras para se juntarem aos insurgentes em troca de valores monetários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
São Tomé e Príncipe: Carlos Vila Nova acredita novos embaixadores

São Tomé e Príncipe: Carlos Vila Nova acredita novos embaixadores

O Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova acreditou esta terça-feira, no Palácio Presidencial quatro novos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin