Moçambique: Governador de Cabo Delgado afrontado por várias necessidades de deslocados em Macomia

Os deslocados dos ataques terroristas no distrito de Macomia, que alegam estar há bastante tempo”esquecidos” pelo governo e organizações humanitárias em termos de apoios, confrontaram o governador de Cabo Delgado, Valige Tauabo com sérias preocupações, durante um diálogo com a população, no bairro Xinavane.

Os deslocados, que ainda não recebem acompanhamento psicológico, disseram estar desesperados e lhes falta quase tudo. Dentre as várias necessidades destacaram insumos agrícolas, utensílios domésticos, insuficiência de água potável, tendas para abrigo e até vestuário.

A população recentemente deslocada do distrito de Meluco pediu igualmente a paz e o fim dos ataques terroristas. Na estatística do governo de Macomia estão, actualmente, acolhidos na sede do distrito, nos bairros Xivanane, Nanga A e B, Napulubo e Changane, 5 mil e 652 famílias, correspondente a pelo menos 24. 686 pessoas. São deslocados dos postos administrativos de Macomia e das aldeias dos distritos de Muidumbe, Meluco e Quissanga.

Em reação o governador, Valige Tauabo, disse que para que haja paz, a população deve colaborar com as Forças de Defesa e Segurança moçambicanas, do Ruanda e da SADC.  Valige, comprometeu-se ainda, que em pouco tempo, o governo irá disponibilizar insumos agrícolas e melhorar o sistema de abastecimento de água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Guiné-Bissau: Ministério Público arquiva o processo contra Domingos Simões Pereira

Guiné-Bissau: Ministério Público arquiva o processo contra Domingos Simões Pereira

No despacho tornado público esta sexta-feira 25 de Fevereiro, o magistrado do Ministério Público, Fernando Mendes, que havia aplicado medida…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin