Moçambique: Governadora de Manica diz que Renamo deve abandonar violência contra o povo

A governadora da província de Manica, Francisca Tomás, apelou à Renamo para que cumpra o Acordo de Paz e Reconciliação assinado entre o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o líder deste partido, Ossufo Momade, tendo sublinhado que os moçambicanos estão cansados da violência e da destruição dos seus bens e que os mesmos não merecem viver eternamente sob a possibilidade de uma guerra.

“Os moçambicanos não podem viver eternamente debaixo da violência. Não podem ser expostos a guerras sucessivas. A Renamo deve se reencontrar e deixar de constituir ameaça eterna à paz, segurança e tranquilidade da população”, defendeu. 

Segundo a governadora, a guerra impede o trabalho, retrocede o desenvolvimento, compromete os esforços pela produção e inviabiliza a livre circulação de pessoas e bens, pelo que deve ser evitada por qualquer moçambicano”. 

Francisca Tomás considera imperioso que a organização política abandone definitivamente o recurso à força na resolução de conflitos e desista de matar inocentes em nome das suas contradições internas. 

As declarações foram feitas no comício que orientou na Vila de Chidoco, sede do posto administrativo de Save, surgindo em reação a situações de violência no país, como os ataques armados que continuam a ser realizados contra civis inocentes nas províncias de Manica e de Sofala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

O Vice-Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Domingos Barreto, informou que o debate público dos candidatos à Presidência da…
Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, confere posse a Adriano Maleiane nesta sexta-feira, 04 de março. O ex-ministro da…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin