Moçambique: Governo abateu “número considerável” de “malfeitores” no Norte do país

O Ministério da Defesa Nacional de Moçambique revelou que abateu na noite de segunda para terça-feira um “número considerável” de membros dos grupos armados que têm destruído aldeias e assassinado residentes na província de Cabo Delgado, localizada no Norte do país.

Segundo o comunicado divulgado, foi levado a cabo “um golpe de artilharia contra malfeitores na região de Mbau, entre os rios Messalo e Muera, no distrito de Mocímboa da Praia”. A ação resultou “no aniquilamento de um número considerável de malfeitores, destruição do acampamento e fuga desordenada dos mesmos”.

Entretanto, as operações continuam e as Forças de Defesa e Segurança (FDS) mantêm-se em “prontidão combativa” no âmbito do Plano Operacional no Teatro Operacional Norte, tendo as mesmas dirigido no último sábado, no mesmo distrito, um combate que resultou no abate de nove insurgentes.

A zona em causa, umas vezes referida como Nbau e outras como Mbau, foi ainda alvo de confrontos no mês passado, a 23 de setembro, após um ataque reivindicado pelo grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), em que terão morrido dez pessoas e em que foram incendiadas várias casas, incluindo a sede da Frelimo, partido no poder.

Recorde-se que Cabo Delgado sofre constantes invasões de malfeitores desde outubro de 2017, o que resultou, até ao momento, na morte de cerca de três centenas de habitantes e na destruição de casas e de outros bens locais.

As eleições gerais estão marcadas no país para a próxima terça-feira, 15 de outubro, o que faz com que os observadores eleitorais nacionais e estrangeiros estejam com receio de que a situação de instabilidade na referida província possa impedir os eleitores de votar. No entanto, a PRM garantiu que vai haver condições de segurança em todo o território provincial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

O Banco de Portugal (BdP) instruiu os bancos para congelarem as contas de oligarcas russos, no âmbito das sanções aplicadas…
Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

A Secretaria Distrital de Mocímboa da Praia, vila moçambicana da província de Cabo Delgado, informou as autoridades do distrito de Palma…
Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

“A visita do primeiro-ministro [português] deixou os guineenses contentes. Portugal é um país irmão e não um amigo da Guiné-Bissau”,…
Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

O presidente da Câmara de Lviv, Andriy Sadoviy, informou à “Reuters” que a cidade esgotou a sua capacidade para acolher…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin