Moçambique: Governo afirma que está a ajudar vítimas em Palma

O Governo moçambicano garantiu que já está a prestar assistência humanitária de emergência às vítimas do ataque terrorista ocorrido em Palma, a 24 de março. A informação foi avançada pelo primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que esteve presente na Assembleia da República nesta quarta-feira, 21 de abril. 

Durante a Sessão de Perguntas ao Governo, o governante não avançou a data em que foi dado início à assistência humanitária, os meios usados e em que consistia esse auxílio. 

No entanto, esclareceu que a ação está a ser coordenada com as Forças de Defesa e Segurança (FDS), que continuam a manter ordem e tranquilidade públicas naquela região do país. 

Agostinho do Rosário disse ainda que, para além das pessoas que se encontram em Palma, o Governo está a assistir um total de 715 mil pessoas nos centros transitórios de acomodação e nas famílias acolhedoras na cidade de Pembacapital provincial de Cabo Delgado, bem como nos distritos em redor. 

Segundo os dados que divulgou, cerca de 723 mil pessoas, correspondendo a 157 mil famílias, já saíram das suas zonas de origem devido aos ataques terroristas. São 140 mil as famílias acomodadas em vários distritos dCabo Delgado e 17 mil nas províncias de Nampula, Zambézia, Niassa, Manica, Sofala e Inhambane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin