Moçambique: Governo aprova plano de contingência para época chuvosa

O Governo de Moçambique aprovou nesta terça-feira, 26 de outubro, o plano de contingência para a época chuvosa 2021/2022. Segundo o porta-voz do Conselho de Ministros, Filimão Suaze, trata-se de uma estratégia orçada em dez mil milhões de meticais (133.698.000 euros). 

“Está previsto que tenhamos chuvas, ventos fortes, inundações urbanas e secas. A estes aspetos se juntam também as possibilidades de ocorrência de cheias e ciclones”, informou à comunicação social no final da 37.ª sessão do Conselho de Ministros na Presidência da República em Maputo. 

Os dados do plano de contingência indicam que, ao todo, mais de 1,6 milhões de pessoas poderão ser afetadas. A maioria encontra-se em distritos localizados nas províncias de Sofala e Manica, na região centro de Moçambique. 

“Esta reflexão é feita tendo em conta os exercícios anteriores, na medida em que já sofremos com eventos naturais. E é preciso considerar que ainda existem deslocados de guerra, tanto do cenário que nós temos por causa do terrorismo em Cabo Delgado, como também devido a situações que ainda prevalecem no centro”, acrescentou Suaze.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin