Moçambique: Governo focado no desenvolvimento das energias renováveis

Moçambique está a acolher a primeira Conferência Regional sobre o Quadro Regulatório de Energia Fora da Rede. O evento começou esta quarta-feira, 23 de novembro, e termina hoje, dia 24. 

O vice-ministro moçambicano dos Recursos Minerais e Energia, António Saide, afirmou que o Governo organizou o evento com parceiros, por reconhecer que só com energia da rede elétrica nacional não será possível alcançar o acesso universal à energia até 2030. 

Para o Governo, é necessário haver uma maior aposta em energias renováveis para garantir acesso universal em 2030. Saide considera urgente discutir com prioridade o quadro regulatório para encontrar mecanismos de maximizar a eletrificação, através de mini-redes e serviços energéticos nas zonas rurais. 

“A transição energética é um imperativo universal e todos nós somos chamados a conjugar esforços para assegurar um desenvolvimento económico equilibrado versus sustentabilidade ambiental. Daí que nos propomos a avançar para o uso racional e complementar dos recursos energéticos de que dispomos, através de soluções híbridas de fontes e tecnologias para espaços até 10 MW”, partilhou, citado pela “Carta de Moçambique”. 

O objetivo de desenvolver a eletrificação fora da rede, explicou, leva o Governo a levar a cabo várias ações. Neste sentido, destacou o Programa Quinquenal do Governo 2020-2024, que prevê a produção de 600MW, dos quais 200MW serão provenientes de energias renováveis.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, considera necessário fazer “uma reflexão séria e isenta sobre os…
Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

A UNITA considera a proposta de Lei da Amnistia “discriminatória e injusta”, uma vez que a mesma tem “zonas cinzentas”.…
NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, declarou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que não vai haver “paz duradoura” na Ucrânia…
Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

O portal do Governo de Moçambique escreve que o “PM fala na Cimeira extraordinária da UA sobre industrialização”. A “Folha…