Moçambique: Governo necessita de USD 2 milhões para Centro de Saúde de Palma

ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, informou que o Governo precisa de dois milhões de dólares (1.706.170 euros) para a reconstrução do Centro de Saúde de Palma. Este edifício foi destruído em março pelos terroristas que têm atacado a província de Cabo Delgado. 

“É uma infraestrutura que tinha sido reabilitada recentemente e apetrechada com equipamento de ponta, está completamente destruída. É crime”, disse o governante durante uma visita que serviu para avaliar os danos das invasões em Palma

De acordo com a mesma fonte, são necessários, no total, dois milhões de dólares para a reconstrução de duas novas enfermarias. Apesar de o bloco operatório ter continuado de pé, acrescentou, a parte do atendimento externo, incluindo a maternidade, foram vandalizadas. 

“Tinha todo o equipamento e está tudo queimado hoje. É uma desolação total”, disse à Televisão de Moçambique.  

O ministro partilhou que está em curso a elaboração do cronograma para a reabilitação da infraestrutura e que o Executivo moçambicano procura meios de transformar o Centro de Saúde de Palma em hospital distrital. 

O Governo irá ainda reabilitar as unidades de saúde dos distritos de Macomia e Mocímboa, dois locais igualmente afetados pelas invasões em Cabo Delgado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin