Moçambique: Governo trabalha na restauração da segurança em Cabo Delgado

O Governo moçambicano informou que continua empenhado na restauração da segurança em toda a província de Cabo Delgado. A garantia foi dada pelo ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela. 

Segundo o governante, está a ser feito tudo para atingir esse objetivo, principalmente para restaurar a segurança na área dos projetos de gás natural, onde “as obras da Total estão suspensas e não abandonadas”. 

“Sobre o projeto da Total em Afungi, podemos garantir que o Governo está a trabalhar para a restauração da segurança nas zonas afetadas pelos ataques terroristas em Cabo Delgado”salientou. 

As afirmações foram feitas no último dia da sessão de perguntas ao Governo na Assembleia da República. Nessa ocasião, o primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, realçou mais uma vez que era responsabilidade primária dos moçambicanos combater o terrorismo e todos males que representassem ameaça à existência de Moçambique como Estado soberano. 

“É uma questão de colocarmos o interesse nacional acima de qualquer outro. Devemos encarar e enfrentar o terrorismo como inimigo do povo moçambicano numa só voz e numa só força”defendeu. 

O Governo, prosseguiu, vai continuar a investir na modernização e no reforço das capacidades operativas das Forças de Defesa e Segurança, de maneira a permitir que prossigam assim proteger o povo e defender a integridade territorial e soberania nacional contra as agressões terroristas e outras ameaças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin