Moçambique: Grupo armado mata cidadão no Niassa

Um grupo de homens armados atacou uma viatura e matou uma pessoa no distrito de Mauá, localizado na província do Niassa. O incidente foi registado na passada sexta-feira, 28 de janeiro. 

Segundo a “Carta de Moçambique”, a viatura atacada tratava-se de um transporte semicolectivo, que transportava 17 passageiros. Desses 17, um morreu, ao ter sido alvejado na cabeça e no braço direito. Terá sido o motorista. 

Quando o veículo ficou imobilizado no local onde o motorista foi embater após ter sido baleado, os passageiros fugiram para dentro da mata. Os seus pertences ficaram no interior do transporte, à mercê dos criminosos. 

Alguns membros do grupo armado terão sido depois encontrados, estando espalhados no local do incidente. De acordo com a Polícia da República de Moçambique, são bandidos comuns e não terroristas relacionados com as recentes invasões ocorridas no Niassa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin