Moçambique

Moçambique: Grupos armados atacaram outra vila de Cabo Delgado

Cabo Delgado, Moçambique

A província moçambicana de Cabo Delgado voltou a ser alvo de ataque por parte de grupos armados durante a madrugada desta quarta-feira, 25 de março. Depois de na segunda-feira terem ocupado durante quase todo o dia a vila de Mocímboa da Praia, decidiram invadir a vila de Quissanga.

Tal como aconteceu na outra vila, a população local voltou a fugir para proteger-se dos invasores. Parte dos habitantes daquela povoação costeira está a fugir de barco e a pé para o arquipélago das Quirimbas, como a ilha do Ibo, a 14 quilómetros, enquanto outras pessoas tentam chegar a Pemba, situada a menos de 100 quilómetros.

Em ambos os casos o número de vítimas e o valor dos prejuízos causados continuam por determinar. Sabe-se apenas que o Estado Islâmico reivindicou nesta terça-feira, dia 24, o ataque terrorista ocorrido em Mocímboa da Praia, através da sua agência de notícias “Amaq”.

Recorde-se que Cabo Delgado tem sido alvo constante de invasões desde outubro de 2017, o que já resultou em mais de 350 mortes e afetou cerca de 156.400 pessoas, que tiveram de sair das suas casas para outras zonas em busca de segurança.

Devido a estes ataques, organizações internacionais classificaram a situação como uma ameaça terrorista. Apesar de a comunidade internacional mostrar-se disposta a ajudar, nunca avançou com qualquer tipo de cooperação.

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, alertou em janeiro que o país necessitava do apoio de outras organizações para acabar com os ataques armados no Norte. “Precisamos de comparticipação porque é um problema multinacional, então a sua solução não vai depender só de Moçambique, mas estamos a trabalhar”, disse.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo