Moçambique: Guebuza ouvido em outubro no caso “dívidas ocultas”

Ex-Presidente de Moçambique, Armando Guebuza

O julgamento das “dívidas ocultas”, maior caso de corrupção do pós-independência em Moçambique, vai começar a 23 de agosto. Recorde-se que foi esta situação que fez com que fosse suspenso o auxílio orçamental ao país por parte dos seus parceiros externos.

Sabe-se que o primeiro réu a ser ouvido será Cipriano Mutota, ex-quadro do Serviço de Informações e Segurança do Estado (SISE), secreta moçambicana. Já o último réu a ser ouvido será António Carlos do Rosário, a 01 de setembro. Vão ser ouvidos dois réus por dia, num total que ultrapassa os dez declarantes.

O antigo Presidente da República, Armando Guebuza, vai ser ouvido como declarante a 06 de outubro. Já o atual chefe de Estado de Moçambique, Filipe Nyusi, que na altura em que aconteceram as referidas dívidas era ministro da Defesa de Guebuza, encontra-se fora da lista de declarantes.

O filho de Armando Guebuza, Ndambi, está igualmente envolvido no processo, sendo um dos réus detidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

A Vice-Presidente da República de Angola, Esperança da Costa, recebeu em audiência a líder da Assembleia Parlamentar da Organização dos…
Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

O antigo Primeiro-ministro e conselheiro especial do Presidente da República, Nuno Gomes Nabiam demitiu-se das funções alegando a “falta de…
Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

O Ministério do Interior da Guiné-Bissau informou esta segunda-feira, 19 de Setembro, ter detido 41 indivíduos de nacionalidade camaronesa, assim…
Angola: UE vai financiar novos projetos avaliados em 90 milhões de euros

Angola: UE vai financiar novos projetos avaliados em 90 milhões de euros

A União Europeia (UE) vai financiar, com 90 milhões de euros, quatro novos projetos, em Angola. O montante vai ser…