Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique. Esta opinião contradiz a narrativa global do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre a crise económica de 2020 resultar exclusivamente da pandemia.  

De acordo com o pesquisador moçambicano Michael Sambo, que escreveu um artigo publicado no livro do IESE, intitulado “Desafios para Moçambique 2021”, a economia moçambicana já estava em progressivo abrandamento rumo à recessão. Como tal, explicou, a pandemia apenas impulsionou o problema. 

“Ou seja, a economia nacional já experimentava uma crise em franca formação, e a COVID-19 apenas a precipitou, não sendo, portanto, a causa primária da crise”, pode ler-se na pesquisa, citada pelo jornal “O País”. 

Com recurso à análise da situação económica de Moçambique, no contexto da pandemia e das dinâmicas económicas do país, em relação ao resto do mundo desde antes da pandemia e após a sua eclosão, o IESE conclui que o Estado moçambicano estava desprovido de meios financeiros e materiais no momento da entrada da pandemia. 

Concluiu também que o país estava altamente endividado no sistema financeiro internacional, ou seja, com pouca possibilidade de recorrer ao mesmo para obtenção de crédito, e ainda que as relações com os seus principais parceiros bilaterais estavam fragilizadas na sequência das dívidas ocultas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin