Moçambique: Incêndio no interior do Hospital Central de Maputo

Foi por volta das 16h de ontem, 20 de Setembro, que os funcionários do Hospital Central de Maputo (HCM), em Moçambique, viram a fumaça a aparecer de um dos blocos operatórios em reabilitação na maior unidade sanitária do país. Tempo depois confirmou-se o que se desconfiava: havia fogo naquela ala do HCM.

Ninguém sabe ao certo qual é a causa do incêndio que está a consumir o chamado Bloco Operatório Central e Clínica IV, mas o corpo de salvação pública já está no terreno para controlar as chamas. São dois camiões a tentar combater o incêndio. O porta voz, diz ser prematuro avançar dados sobre o que terá acontecido, porém, garante que tudo está sob controle.

Os responsáveis pelo hospital estão ainda a colher Informações sobre o que terá acontecido e prometeram dar esclarecimentos acerca do incidente.

Em Maio do ano passado, parte do arquivo clínico do Hospital Central de Maputo foi consumido pelo fogo e perdeu-se o histórico clínico de pacientes daquela unidade sanitária de há 10 anos. A direcção do hospital minimizou o problema tendo dito que ninguém mais procurava por aqueles documentos.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin