Moçambique: Iniciado processo de subsídio para vítimas da Covid-19

cadastro de pessoas para o pagamento do subsídio a vítimas da pandemia da Covid-19 vai beneficiar 63.857 agregados vulneráveis residentes na cidade da Beira. Este benefício terá a duração de seis meses. 

Esse cadastro teve então início nesta semana, na Beira. Tal está a ser feito no âmbito dos esforços do Governo moçambicano para a mitigação do impacto económico do novo coronavírus.

Segundo o delegado do Instituto Nacional de Ação Social (INAS), Abdul Razak, os beneficiários receberão um valor total de nove mil meticais (106 euros), que serão repartidos em três tranches de três mil (35 euros) cada. 

A quantia referida equivale a 1.500 meticais (17 euros) por mês, através de sistemas eletrónicos como M-Pesa. O objetivo é assegurar assim o distanciamento social para a prevenção e controlo da Covid-19. 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin