Moçambique

Moçambique: Insegurança alimentar em Cabo Delgado preocupa PAM

A diretora regional do Programa Alimentar Mundial (PAM), Lola Castro, informou que a insegurança alimentar em Cabo Delgado foi destacada pela referida organização sem fins lucrativos como uma das situações mais “preocupantes” na África Austral.

Recorde-se que Cabo Delgado, província localizada no norte de Moçambique, tem sido alvo constante de ataques armados desde outubro de 2017. Esta situação já causou mais de mil mortes e cerca de 250 mil deslocados.

A escassez de comida atingiu níveis “particularmente preocupantes” e a província transformou-se assim numa “forte prioridade”

As declarações de Lola Castro foram feitas durante uma conferência de imprensa com correspondentes estrangeiros na África do Sul. “A ajuda nem sempre consegue chegar a alguns distritos do nordeste”, disse. No entanto, o PAM tenta encontrar alternativas para “alcançar os inacessíveis” e fornecer-lhes “ajuda alimentar, abrigo e proteção”, salientou.

Dos 250 mil deslocados mencionados, o PAM avançou que apoiou 195 mil em julho. Nesse mesmo mês ajudou igualmente outras 165 mil pessoas no resto do país, devido aos efeitos das condições atmosféricas, que causaram os ciclones Idai e Kenneth, tendo estes atingido, no ano passado, Moçambique e outros países da África Austral.

Para 2021 prevê-se que a insegurança alimentar na África Austral poderá alcançar níveis “que já não se verificavam há vários anos”, chegando a 44,8 milhões de pessoas em comparação com 41,2 em 2019. Os motivos devem-se principalmente à seca e às dificuldades económicas ligadas à pandemia causada pela Covid-19.

© e-Global Notícias em Português
1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Moçambique: Insegurança alimentar em Cabo Delgado preocupa Programa Alimentar Mundial | Alimenta CPLP!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo