Moçambique: Ivone Soares nega envolvimento com a Junta Militar da Renamo

A chefe da bancada parlamentar da Renamo, Ivone Soares, desmentiu qualquer envolvimento seu no financiamento dos homens armados da autoproclamada Junta Militar da Renamo (JMR), chefiada pelo general Mariano Nhongo, que reivindicou ataques no centro de Moçambique.

“Sempre que me envolvi em assuntos militares foi única e exclusivamente para procurar a paz para Moçambique”, garantiu.

“Porquê hoje iria querer guerra para Moçambique se não quis e nem me envolvi em nenhuma ação bélica?”, acrescentou.

Esta reação da dirigente da bancada do maior partido da oposição no país surge após dois supostos elementos da JMR, apresentados pela polícia, terem dito à imprensa, na semana passada, que o grupo é apoiado por deputados da formação política.

“O apoio que tínhamos para recrutar jovens para levar ao mato vinha de Manuel Bissopo, Elias Dhlakama, Sandula, Muchanga, Ivone Soares (…) que queriam proteger e dar-nos o salário”, afirmou Carlos Leão, um dos detidos apresentados em Quelimane, capital da Zambézia.

Outros detido, António Bissopo, primo do antigo Secretário-Geral da Renamo, mencionou que soube de Leão que “o apoio vem de deputados”.

Estes dois membros da JMR integram o grupo de seis indivíduos que a polícia moçambicana apresentou como recrutadores do grupo comandado por Nhongo.

Ivone Soares referiu ainda que tentou aproximar Nhongo e o presidente da Renamo, Ossufo Momade, mas sem sucesso. “A pedido do líder do meu partido, o general Ossufo Momade, fiz contactos com o general Nhongo para ver se havia entendimento, mas ele disse categoricamente que não quer negociação com o partido Renamo, com Ossufo Momade,” contou.

A deputada lembrou que o chefe da JMR já disse “que quer fazer contacto direto com o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi”, não reconhecendo a autoridade Momade, que substituiu o falecido Afonso Dhlakama no cargo de líder da organização política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: INSS apela a contribuintes da empresa Dougongo Cimentos a aderir ao uso do sistema on-line

Moçambique: INSS apela a contribuintes da empresa Dougongo Cimentos a aderir ao uso do sistema on-line

A brigada da Delegação distrital do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) de Matutuine, na província de Maputo, deslocou-se, na…
Cabo Verde: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

Cabo Verde: Walter Barros luta contra a criminalidade com o projeto “Believe”

O projeto “Believe”, foi criado dentro da cadeia de são Martinho pelo Walter Barros, em novembro de 2017 depois de…
Guiné Equatorial acolhe delegação da CPLP

Guiné Equatorial acolhe delegação da CPLP

Uma delegação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) aterra na Guiné Equatorial esta segunda-feira, 07 de março, segundo…
Cabo Verde:Ilha do Sal, profissionais da saúde promovem feira de saúde

Cabo Verde:Ilha do Sal, profissionais da saúde promovem feira de saúde

A comunidade da Ribeira Funda, no Sal, foi beneficiada com uma feira de saúde, que ofereceu serviços e orientações de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin