Moçambique: “Jovens detidos na quarta-feira não são terroristas”, garante administrador de Balama

O administrador do distrito de Balama, Edson Lino, garantiu esta quinta-feira, que os jovens detidos na quarta-feira, na sede do distrito, por suspeita de serem terroristas, não o são, e esclareceu que se tratam de trabalhadores de uma empresa licenciada para explorar madeira denominada MINTI.

Edson Lino disse que os 39 jovens estão neste momento livres, depois do seu patronato ter explicado a situação. Referiu ainda que o que criou suspeita foi o facto de se terem feito à mata sem aviso às autoridades locais.

“São 39 trabalhadores da empresa MINTI, um operador madeireiro que está a explorar em Balama há dois anos. Eles estavam a iniciar a sua actividade antes de terem aval e a comunidade comunicou ao governo que foi vista uma viatura com 39 jovens. Então, ali as nossas forças de defesa e segurança fizeram-se rapidamente ao terreno e durante as diligências constataram que de facto havia esse camião com as pessoas. Estas foram recolhidas para o nosso comando, fez-se a triagem, solicitamos explicações ao empresário e penso que está tudo explicado”, referiu Edson Lino.

O Chefe do Executivo do distrito de Balama, disse ainda que quando a notícia circulou a vila toda entrou em pânico, mas esta quinta-feira a vida decorre com normalidade. “Criou de facto pânico na nossa população, mas queríamos assegurar que tudo está tranquilo, as nossas comunidades estão a fazer as suas actividades de forma correcta, estamos a falar da comercialização agrícola, estamos a vender os nossos produtos, estamos a escoar para a província, para a região norte, sem nenhuma dificuldade” garantiu.

O administrador de Balama, reitera o apelo de muita vigilância e maior colaboração com as forças de defesa e segurança moçambicanas e outros sectores do governo em caso de situações que põem em causa a tranquilidade pública.

One Comment

  1. Loozap

    Então essas pessoas precisam ser liberadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: PR aprova 230 milhões de euros de créditos não orçamentados

Angola: PR aprova 230 milhões de euros de créditos não orçamentados

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, aprovou 230 milhões de euros de créditos não orçamentados, o que aconteceu…
Cabo Verde: Criticado impacto do preço das passagens no turismo

Cabo Verde: Criticado impacto do preço das passagens no turismo

O presidente da Câmara do Turismo de Cabo Verde, Jorge Spencer Lima, criticou os preços “exorbitantes” das passagens, tendo dito…
Moçambique: Recenseamento para autárquicas começa em fevereiro de 2023

Moçambique: Recenseamento para autárquicas começa em fevereiro de 2023

O Conselho de Ministros de Moçambique aprovou o recenseamento eleitoral para as sextas eleições autárquicas, que ficou marcado para decorrer…
Angola: BNA tem novas regras para atribuir cartões de crédito

Angola: BNA tem novas regras para atribuir cartões de crédito

O Banco Nacional de Angola (BNA) informou que criou novas regras para a atribuição de cartão de crédito. O objetivo…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin