Moçambique: Juízes garantem a não paralisação das actividades devido à TSU

A Associação Moçambicana de Juízes (AMJ), reunida ontem, 07 de novembro em Maputo, numa Assembleia Geral Extraordinária, garantiu que os juízes não irão realizar nenhuma greve para exigir seja o que for no contexto da Tabela Salarial Única (TSU), até porque a lei não os permite.

“Somos um órgão de soberania e fazendo parte do Estado, não podemos realizar greve ou manifestar contra o próprio Estado” disse Carlos Mondlane, Presidente da AMJ.

Carlos Mondlane desmentiu assim as informações postas a circular desde semana finda, através das redes sociais e canais digitais, que davam conta que os juízes e magistrados estariam a preparar uma paralisação das actividades, como resposta do descontentamento pela fixação de salários na base da TSU que contém falhas graves.

O Presidente da AMJ aproveitando a ocasião fez saber que está estabelecida uma forma de contacto directo e aberto com o Governo e a Assembleia da República para análise e reflexão sobre as falhas na nova tabela salarial.

“Queremos tranquilizar o povo moçambicano que os juízes não irão fazer greve, pois o diálogo é a melhor via para se limarem os problemas detectados à luz da lei, os magistrados não realizam greves ou manifestações, pois é lhes vedada essa possibilidade”, afirmou Carlos Mondlane

Aurelio Sambo – Correspondente

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, acusa a Espanha de “humilhar” e “desacreditar” o país depois de a…
Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

As Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) informaram nesta terça-feira, 03 de janeiro, que está em curso a Operação…
Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

O Governo de Timor-Leste executou em 2022 cerca de 78,75% do valor total do Orçamento Geral do Estado (OGE) desse…
Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Mais de setecentos funcionários e agentes do Estado afetos ao Conselho autárquico de Nacala, na província de Nampula, encontram-se em…