Moçambique: Junta Militar da Renamo assume autoria de ataques em Sofala

O dirigente da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, assumiu a autoria dos três ataques ocorridos na semana passada na província central de Sofala. Segundo o próprio, os ataques tiveram como objetivo travar as ações bárbaras das tropas governamentais contra civis.

Ocorreram três ataques armados na quinta e sexta-feira da semana passada ao longo da Estrada Nacional Nº1 na região fronteiriça de Pungué, entre distritos de Gorongosa e Nhamatanda. Uma semana antes aconteceu o mesmo contra o posto policial da localidade de Grudja, distrito de Buzi, província de Sofala, no centro de Moçambique.

O ataque dessa quinta-feira, 12 de março, teve como alvo um autocarro com mais de 50 passageiros que saía de Maputo com destino à cidade de Quelimane, província central da Zambézia.

Nenhum dos ataques foi reportado pelas autoridades, mas Nhongo, apesar de não assumir claramente a autoria dos ataques, afirmou que as ações visam travar desmandos perpetrados pelas Forças de Defesa e Segurança (FDS) na zonas rurais do país.

Entretanto, foram divulgados relatos nesta segunda-feira, dia 16, onde é referido que dois camiões de mercadorias foram atacados na mesma região. Uma adolescente ficou ferida, mas já recebe cuidados intensivos no hospital provincial de Manica.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

Timor-Leste: Governo introduz voto postal no estrangeiro para as legislativas

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou uma proposta de alteração à lei das eleições para o Parlamento. Esta visa…
Angola: BNA tem novas regras para transações com o estrangeiro

Angola: BNA tem novas regras para transações com o estrangeiro

O Banco Nacional de Angola (BNA) informou que as instituições financeiras bancárias devem subscrever o sistema de reporte de transações…
Banco Mundial revê em baixa crescimento económico dos PALOP

Banco Mundial revê em baixa crescimento económico dos PALOP

O Banco Mundial reviu em baixa a previsão de crescimento económico de todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa…
Brasil: AIB quer que o governo Lula investigue invasão em Brasília

Brasil: AIB quer que o governo Lula investigue invasão em Brasília

A Amnistia Internacional Brasil (AIB) está a exigir “investigações céleres, imparciais e efetivas que sejam conduzidas pelas instituições competentes para…