Moçambique: Junta Militar da Renamo volta ao ataque

A autoproclamada Junta Militar da Renamo é acusada de ter ferido duas pessoas, uma delas com gravidade, durante um ataque ocorrido nesta quinta-feira26 de novembro, na região de Dombe, em Manica. 

As vítimas estavam a locomover-se numa viatura ligeira pertencente à Jhpiegouma organização não-governamental (ONG) parceira do setor da Saúde. O ataque ocorreu de tarde, tendo o veículo sido metralhado na aldeia de Seventine, a poucos quilómetros da sede do posto administrativo de Dombe. 

Ambas as pessoas sobreviveram, mas tiveram de ser socorridano Posto de Saúde de Dombe. Uma das vítimas, o motorista da carrinha, foi transferida para o Hospital Provincial de Chimoio, devido à gravidade dos ferimentos. 

De acordo com as testemunhas locais, a viatura transportava funcionários, agentes comunitários e voluntários que trabalham na área de Saúde. 

Trata-se assim do segundo ataque registado em menos de uma semana na mesma zona.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV diz que povo é condicionado pela criminalidade na Praia

Cabo Verde: PAICV diz que povo é condicionado pela criminalidade na Praia

A deputada Adélcia Almeida, do PAICV, partilhou nesta terça-feira, 10 de janeiro, que o partido verificou no terreno que a população…
Angola: UNITA pede autárquicas e MPLA pede-lhe colaboração

Angola: UNITA pede autárquicas e MPLA pede-lhe colaboração

O secretário provincial da UNITA em Luanda, Nelito Ekuikui, desafiou o Presidente da República de Angola, João Lourenço, a cumprir…
Cabo Verde: UCID teme manifestações internacionais

Cabo Verde: UCID teme manifestações internacionais

O líder da UCID, João Santos Luís, considera importante o “país proteger as instituições democráticas, para se livrar das manifestações…
Brasil integra lista de países com mais candidaturas apresentadas pelos emigrantes ao Programa Regressar

Brasil integra lista de países com mais candidaturas apresentadas pelos emigrantes ao Programa Regressar

Com o intuito de apoiar os emigrantes portugueses, bem como os seus descendentes e outros familiares, que desejam voltar a…