Moçambique: Leitura da sentença das dívidas ocultas marcada para dia 30 de novembro

O Tribunal Judicial da Cidade de Maputo informou hoje que a leitura de sentença do vulgo “ Processo das Dividas Ocultas” terá o seu início no dia 30 de Novembro, na tenda da Penitenciária de Maputo (Cadeia de máxima segurança BO) a partir das nove horas.

José Macarringue, porta-voz do tribunal Judicial da Cdade de Maputo, informou também que a leitura da sentença do processo de mais de 30 mil páginas terá duração de cinco dias. Porém, os moldes do trabalho dependerá do Juiz da causa “o Juiz Presidente Efigenio Baptista é quem pode decidir sobre a modalidade de trabalho se haverá dias de pausas ou não”.

A leitura da sentença será pública e com direito de transmissão directa na radio, televisão e qualquer outra plataforma oficial.

O processo envolve 19 arguidos, acusados pela justiça de terem delapidado o Estado em 2,2 mil milhões de dólares, angariados junto de bancos internacionais através de garantias, alegadamente assinadas pela Directora Nacional do Tesouro. Nas suas alegações finais, o Ministério Público pediu ao tribunal pena máxima para oito dos 19 arguidos, penas próximas da máxima para outros 10 arguidos e a absolvição de apenas um.

Entre os arguidos estão Ndambi Guebuza, filho do antigo Presidente da República, Armando Guebuza,
Inês Moiane, antiga secretária particular de Armando Guebuza, Renato Matusse, ex-conselheiro político de Armando Guebuza, Gregório Leão, antigo director-geral do SISE, Ângela Leão, esposa do antigo director-geral do SISE, António Carlos do Rosário, antigo PCA das empresas EMATUM, ProIndicus e MAM, Teófilo Nhangumele, Bruno Langa, Fabião Mabunda e Elias Moiane.

A longa lista inclui também Cipriano Mutola, Sidónio Sitoe, Crimildo Manjate, Mbanda Henning, Khessaujee Pulchand, Simione Mahumane, Zulficar Ahmad, Naíma José, Sérgio Namburete e Márcia Caifaz Namburete.

É de relembrar que a leitura da sentença do considerado maior escândalo financeiro em Moçambique estava marcada para 1 de agosto e que foi adiado devido à complexidade do processo entre outros.

Aurelio Sambo – Correspondente

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, considera necessário fazer “uma reflexão séria e isenta sobre os…
Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

A UNITA considera a proposta de Lei da Amnistia “discriminatória e injusta”, uma vez que a mesma tem “zonas cinzentas”.…
NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, declarou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que não vai haver “paz duradoura” na Ucrânia…
Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

O portal do Governo de Moçambique escreve que o “PM fala na Cimeira extraordinária da UA sobre industrialização”. A “Folha…