Moçambique: Lutero Simango diz que Frelimo não apoia a sua candidatura no MDM

O candidato à presidência do MDM, Lutero Simango, afirmou que a Frelimo não apoia a sua candidatura. Segundo o próprio, tem havido muita poeira em torno da sua candidatura e aqueles que alegam que a mesma é apoiada pelo partido no poder em Moçambique não conhecem a história do país e estão enganados. 

A informação foi avançada pelo jornal “O País”, que lembra que o Congresso Nacional do MDM vai decorrer de 03 a 05 de dezembro, na cidade da Beira. É nesse evento que será eleito o sucessor do falecido líder do partido, Daviz  Simango.

Lutero Simango, também deputado da Assembleia da República, garantiu a alguns congressistas no sábado, 27 de novembro, que ninguém da Frelimo está a apoiar a sua candidatura. 

“Tem havido muita poeira contra a nossa candidatura. Já está a acontecer, porque isso faz parte da democracia interna. Primeiro ouvi dizer que Lutero Simango está a fazer a sua campanha com apoio da Frelimo”, partilhou. 

O político acrescentou que os seus acusadores não sabem que “os seus pais foram mortos pela Frelimo’’ e que, como não conhecem a história, “não podem governar o país”

Lutero Simango concorre à sucessão do irmão, Daviz Simango, juntamente com os candidatos Silvério Ronguane e José Domingos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin