Moçambique: Mais de cinco mil funcionários públicos afetados pelo terrorismo

criminoso; terrorismo;

A ministra da Administração Estatal e Função Pública de Moçambique, Ana Comoana, partilhou que cerca de cinco mil funcionários públicos foram afetados pelas ações terroristas na província de Cabo Delgado. Mais de 50% destes deslocados são professores, seguidos de agentes da saúde e diferentes serviços das sedes distritais. 

A informação foi avançada nesta segunda-feira, 01 de novembro, depois de Comoana ter sido ouvida pela Comissão de Petições, Queixas e Reclamações da Assembleia da República. 

De acordo com o jornal “O País”, a ministra disse na ocasião que o terrorismo causou grandes prejuízos e desorganização no sistema. No entanto, acrescentou, tudo está a ser feito para garantir o normal funcionamento dos serviços públicos nas zonas afetadas pelas invasões armadas. 

“Antes do retorno às zonas de origem, o que temos estado a acautelar é que o funcionário se apresente às autoridades mais próximas para a sua reintegração ou pelo menos ocupação. Este é o trabalho feito a nível dos trabalhadores da saúde, educação e outros dos serviços afins”, declarou. 

Estas ações têm começado a ser implementadas desde que as tropas moçambicanas, ruandesas e da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla inglesa) começaram a combater com sucesso os insurgentes. O Plano de Reconstrução de Cabo Delgado tem robustecido a reabilitação e reconstrução da província em questão. 

“Temos muito bem indicadas neste plano as ações que têm a ver com a reabilitação e reconstrução dos diferentes edifícios, para que os serviços públicos possam retomar. Mas, antes disso, nós providenciamos equipamentos, como tendas, edifícios móveis pré-fabricados, entre outras condições, onde irão funcionar os serviços”, avançou. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Goa: Membro da Assembleia Legislativa junta esforços pelo meio ambiente

Goa: Membro da Assembleia Legislativa junta esforços pelo meio ambiente

Sankalp Amonkar, membro da Assembleia Legislativa de Goa, apelou a nove vereadores da Assembleia para se juntarem a ele na…
Angola considerado país "não livre" pela Freedom House

Angola considerado país "não livre" pela Freedom House

Angola está entre os países considerados “não livre” no respeito pelos direitos políticos e liberdades civis, de acordo com a…
Macau: Quase 26 mil não residentes foram contratados nos últimos 12 meses

Macau: Quase 26 mil não residentes foram contratados nos últimos 12 meses

Os dados divulgados, esta semana, pela Direção dos Serviços para os Assuntos Laborais, indicam que as empresas de Macau contrataram…
FMI prevê que economia de Timor-Leste deverá crescer 3,5% em 2024

FMI prevê que economia de Timor-Leste deverá crescer 3,5% em 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a economia timorense vá crescer 3,5% neste ano de 2024, de acordo com…