Moçambique

Moçambique: Mais de mil professores afetados pelo terrorismo

escola sala de aula

Os frequentes ataques terroristas realizados na província de Cabo Delgado, em Moçambique, já afetaram cerca de 1.200 professores até ao momento. Grande parte deles encontra-se nos distritos de Mocímboa da PraiaQuissanga e Macomia.

Os dados foram revelados pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, por ocasião do Dia Nacional do Professor. Segundo o governante, as invasões afetaram 138 escolas, das quais 45 encontram-se destruídas, o que afetou 61.789 alunos e 1.132 docentes. 

Só o distrito de Mocímboa da Praia, que ainda se encontra sob controlo dos terroristas, contabiliza 32.247 alunos e 452 professores afetados. Por sua vez, o distrito de Quissanga conta com 10.047 alunos e 359 professores. Quanto a Macomia, ficaram afetados 7.698 alunos e 115 professores. 

O Presidente da Organização Nacional dos Professores (ONP), Rosário Guidione, disse na sua intervenção que cerca de 450 professores estão deslocados devido à situação. Outros foram ainda assassinados pelo grupo terrorista, acrescentou. 

“Repudiamos estes actos, que são contrários às aspirações de qualquer ser humano, que é de viver feliz e em harmonia. Esperamos que estes concidadãos ponham a mão na consciência e cessem as suas barbaridades”, defendeu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo