Moçambique: Mais um contributo português para o sector da educação em Cabo Delgado

Com apoio da organização não-governamental portuguesa Helpo, a província de Cabo Delgado, conta desde 28 de abril, com mais seis salas de aula convencionais, feitas na base de resistência às calamidades naturais.

As salas, erguidas na aldeia Salaue, posto administrativo de Metoro, distrito de Ancuabe, estão equipadas com 150 carteiras duplas. O projeto foi inaugurado pelo governador de Cabo Delgado, Valige Tauabo, para quem a província deu um passo na melhoria de condições de educação, daí que pediu boa conservação das infra-estruturas.

Assim, as salas de aula financiadas pela Helpo, com 6,5 milhões de meticais (cerca de 97 mil euros) vão beneficiar boa parte dos 1.662 alunos da 1° a 8 ° classe, da Escola Primária Completa de Salaue. Destes, 173 são provenientes de famílias deslocadas devido ao terrorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 02 de maio de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 02 de maio de 2022

No Brasil “O Globo” tem em manchete “Aliados dizem que Bolsonaro foi ‘prudente’ em atos contra o STF [Supremo Tribunal…
Moçambique: CNE alerta sobre falta dinheiro para as autárquicas

Moçambique: CNE alerta sobre falta dinheiro para as autárquicas

O porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Moçambique, Paulo Cuinica, informou que são necessários 3.2 mil milhões de…
Angola: Inquérito revela que povo não confia na CNE

Angola: Inquérito revela que povo não confia na CNE

A maioria dos cidadãos em Angola não confia na Comissão Nacional Eleitoral (CNE), de acordo com os dados de um…
Timor-Leste vai assinar um dos maiores acordos com os EUA

Timor-Leste vai assinar um dos maiores acordos com os EUA

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros de Timor-Leste, Fidelis Magalhães, avançou à “Lusa” que o Governo prevê a…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin