Moçambique

Moçambique: MDM acusa Frelimo de destruir “Unidade Nacional”

partido moçambicano MDM
Daviz Simango

O líder do MDM, Daviz Simango, afirmou que “o partido no poder [Frelimo] é arquiteto da destruição da Unidade Nacional”. A opinião foi partilhada no contexto dos ataques armados ocorridos no centro de Moçambique e em Cabo Delgado.

Para o dirigente há “um distanciamento entre actos oficiais e atitudes no terreno”. O facto de o Governo ser seletivo, prosseguiu, promoveu a descriminação e exclusão de outros moçambicanos e, automaticamente, “na quebra do princípio de união”.

“Só estão unidas pessoas que podem partilhar o bem, pessoas que podem partilhar riquezas, pessoas que podem partilhar a convivência coletiva”, continuou.

“Não conseguimos gerir os vários conflitos do centro por falta de união e tolerância política”, disse ainda, mencionando que no norte tal se deve “às assimetrias”.

“A intolerância política em Moçambique é grave”, frisou. Como tal, “quando o Governo fala da ‘Unidade Nacional’, as pessoas já não acreditam nela, porque além da conotação política do termo com o governo do dia, se tornou num marco não democrático e de desunião entre os moçambicanos, pois sofre segregação social aquele que não se identifica com o sistema”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo