Moçambique: MDM agenda sessão do Conselho Nacional para final de maio

Movimento Democrático de Moçambique (MDM) agendou para os dias 29 e 30 de maio a IV sessão ordinária do seu Conselho NacionalNeste evento serão definidas todas as linhas para a reestruturação do partido, ocorrendo a eleição do novo presidente do mesmo, em Congresso. 

Recorde-se que o ex-dirigente desta formação política da oposição, Daviz Simango, morreu a 22 de fevereiro. Até ao momento não existe qualquer substituto para o cargo. 

A sessão ordinária do Conselho Nacional estava marcada para a primeira quinzena de abril, mas foi adiada devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19. Atualmente, com o relaxamento das medidas, o MDM decidiu avançar com a realização do evento. 

De acordo com o representante Casimiro Pedro, ainda não há candidatos para a sucessão de Simango, sendo qualquer membro do partido elegível. “Nós somos um partido democrático e, por via disso, temos membros com capacidade de gerir o partido e estes membros poderão concorrer, bastando, para o efeito, apresentar as suas candidaturas e, dentro do partido, vai-se estabelecer um parâmetro do perfil que o partido quer que seja o futuro presidente”, afirmou. 

Após a IV sessão ordinária do Conselho Nacional, o MDM vai ter entre três meses, no mínimo, e seis meses, no máximo, para eleger o novo líder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin