Moçambique: MDM reforça capacidade para os pleitos eleitorais

O líder do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simangoreforçou a capacidade do partido da oposição para os pleitos eleitorais. 

O dirigente aproveitou o encerramento da reunião nacional da Liga Feminina da formação política para falar sobre o fim do processo de Desmilitarização, Desmobilização e Reintegração (DDR)do terrorismo em Cabo Delgado dos ataques na região centro do país. Segundo Simango, tudo isso vai permitir o melhor enquadramento da mulher nos processos políticos. 

As declarações foram feitas após dois dias de reflexão com objetivo de se definir uma plataforma de empoderamento feminino e a preparação das bases do partido para os próximos pleitos eleitorais. 

O presidente do MDM exortou a liga feminina a servir partido e também a aumentar a sua participação política. Foi igualmente sublinhada a necessidade de acelerar os processos da paz e reconciliação nacional, bem como garantir os direitos e oportunidades para as mulheres na política, economia e sociedade. 

Por fim, o político apelou ao diálogo para colocar um fim à instabilidade política vivida em Moçambique, estancar o terrorismo e esclarecer os abusos dos direitos humanos em Cabo Delgado. 

Por sua vez, a presidente da Liga Feminina do MDM, Judite Macuácua, afirmou que as mulheres do partido estão aptas para os desafios que o país enfrenta, desde o combate à pandemia da Covid-19 à necessidade da sua preparação para os próximos pleitos eleitorais.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

O PAICV apontou o “falhanço” nas políticas de segurança do Governo cabo-verdiano esta quarta-feira, 11 de janeiro, no Parlamento.  “No…
Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

O Ministério das Finanças de Timor-Leste divulgou dados que indicam que o Estado gastou mais de 57 mil dólares americanos…
Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

No dia 30 de dezembro do ano passado, o então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixou o país rumo ao…
Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Cerca de 38 organizações portuguesas e quase 300 pessoas assinaram um documento de apoio ao governo democraticamente eleito do Brasil…