Moçambique

Moçambique: Milhares de deslocados após ataques brutais no norte do país, relata o escritório da ONU

Habitantes de Cabo Delgado Moçambique

Mais de 9.100 pessoas – quase metade delas crianças – chegaram aos distritos de Nangade, Mueda, Montepuez e Pemba, refere em comunicado o escritório da ONU, OCHA, numa atualização da situação no Norte de Moçambique, realizada ontem, sexta-feira.

No comunicado a organização acrescenta que cerca de dois terços dos que chegam estão hospedados em famílias anfitriãs, “que generosamente abriram as suas casas para quem fugia da violência ”.

“Segundo consta, outros milhares estão a deslocar-se para a floresta em busca de segurança e devem chegar a diferentes locais nos próximos dias”, acrescentou o Escritório.

De acordo com o OCHA, os atentados de Palma, iniciados a 24 de Março, desarraigaram muitos dos que ali se encontravam depois de fugirem do conflito noutras partes de Cabo Delgado.

Antes da violência da semana passada, quase 670.000 – incluindo cerca de 160.000 mulheres e meninas adolescentes, bem como 19.000 mulheres grávidas – foram deslocadas internamente nas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula, a grande maioria delas estão a viver com famílias anfitriãs, cujos escassos recursos estão a acabar.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo