Moçambique: Ministro da Economia garante pagamento aos fornecedores nacionais ainda este mês

O Ministro da Economia e Finanças moçambicano garantiu esta segunda-feira, 12 de novembro, que o Executivo vai fazer o primeiro pagamento aos fornecedores de bens e serviços ainda neste mês de novembro, nos moldes acordados com as empresas, avançou “O País”. No entanto, Adriano Maleiane não adiantou prazos concretos nas declarações proferidas durante uma audição parlamentar, realizada no âmbito da proposta do Orçamento do Estado para 2019.

Uma das preocupações apresentadas pelos deputados encontrava-se relacionada com a dívida que será contraída para financiar a comparticipação da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos nos projetos de gás da Bacia do Rovuma, mas Maleiane assegurou que não existirão riscos nesse processo.

O Ministro mencionou também as mais-valias que o governo encaixou em 2017, no valor de 350 milhões de dólares (221.800.000 euros), tendo referido que parte do valor será usado no próximo ano.

No que respeita às contratações no setor público, Adriano Maleiane afirmou que o Executivo quer reduzir o peso da folha salarial no Produto Interno Bruto (PIB). Neste momento, cerca de 10% do PIB moçambicano é consumido por salários, contra uma média de 6,6% que se verifica em vários países.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Governo extingue feriados nacionais e é acusado de violar a lei e a história

Guiné-Bissau: Governo extingue feriados nacionais e é acusado de violar a lei e a história

O Governo guineense através do Decreto nº 1/2023 de 19 de Janeiro determinou que 23 de Janeiro, outrora dia dos…
Moçambique: MONARUMO defende isenção do IVA para água e energia

Moçambique: MONARUMO defende isenção do IVA para água e energia

O Movimento Nacional para Recuperação da Unidade Moçambicana (MONARUMO) comentou a recente diminuição do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA),…
Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, assumiu o compromisso de o país usar 77% de energia renovável até 2027. …
Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

O turismo e privatizações em Cabo Verde decidiram financiar o fundo MAIS, definido pelo Governo e criado com o objetivo…