Moçambique: Ministro do Interior aconselha polícia a conquistar confiança do povo

O ministro do Interior de Moçambique, Amade Miquidade, aconselhou a polícia a conquistar a confiança do povo. Dessa forma, explicou, poderá ser construída uma relação eficaz para o combate à criminalidade.

“O cidadão deve olhar para nós e estar seguro de que tem nas forças de lei e ordem a sua tranquilidade”, disse.

As declarações foram feitas durante um encontro com representantes de vários ramos da Polícia da República de Moçambique (PRM) na província de Tete. o governante acrescentou que as autoridades têm de ser guiadas pela legalidade, ética e deontologia, de maneira a transmitir segurança à sociedade.

“O patriotismo e a responsabilidade são fundamentais para que os cidadãos sintam que contam com uma polícia idónea”, prosseguiu, concluindo assim que, sem isso, os cidadãos não ficarão do lado da polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin