Moçambique: MISAU satisfeito com resultado do plano de vacinação em massa

No contexto da resposta à pandemia, e no âmbito da implementação do Plano Nacional de Vacinação Contra a COVID-19 em Moçambique, teve início no dia 4 de Agosto corrente ano a Campanha Nacional de Vacinação Massiva contra a COVID-19. O evento, que foi presidido por Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, visa essencialmente acelerar a imunização das comunidades em todo o país.

Na conferência de imprensa que teve lugar ontem, 17 de Agosto, no anfiteatro do Ministério de Saúde (MISAU), Ivan Manhiça, coordenador do programa de vacinação, e Isabel Minetiele, chefe do programa alargado de vacinação, explicaram os resultados alcançados até aqui, e a faltar dois dias para o término da campanha, dizem que já se pode comemorar.

“Esperamos, com esta forma de trabalhar, vacinar de forma organizada e rápida um grande número de pessoas. Volvidos 12 dias da Campanha Nacional de Vacinação Massiva contra a COVID-19, gostaríamos de partilhar que das 1 481 833 pessoas esperada foram vacinadas 1 185 169, correspondendo a 80%. Destas, 107 082 pessoas foram vacinadas nas últimas 24 horas. As vacinas em uso nesta campanha são a Verocell, Astrazeneca e a Johnson & Johnson”, explicou Ivan Manhiça.

“Gostaríamos de destacar que o número e a percentagem de pessoas até agora vacinadas, em relação ao inicialmente previsto, é encorajador e indica que poderemos alcançar a meta prevista para esta fase. No entanto, porque dos nossos dados estatísticos constatamos que ainda temos pessoas que por diversas razões não foram vacinadas, queremos usar esta oportunidade para apelar a todos cidadãos que pertencem a estes grupos-alvo para aderirem a vacinação que termina já amanhã” pediu ainda o coordenador.

Por sua vez, Isabel Minetiele aproveitou a ocasião para pedir também aos poucos que até aqui ainda não se vacinaram e aos que fizeram a primeira dose para que não se esqueçam de fazer a segunda, “Os postos de vacinação estarão abertos logo pela manhã e previmos pessoal adicional para reforçar as equipas para a eventualidade de haver muita demanda” reforçou a responsável.

“Queremos lembrar a todos que já tomaram a primeira dose da vacina para que se apresentem nos postos de vacinação já a partir do dia 25 de Agosto corrente para receberem a segunda dose da vacina, seguindo a data indicada no respectivo Cartão de vacinação. É importante lembrar que para estes casos, a eficácia da vacina só é alcançada após a administração da segunda dose”, disse Isabel Minetiele.

De referir que o número de motoristas, cobradores de transporte de passageiros e de professores vacinados é de 100% do número esperado enquanto que para funcionários e agentes do estado encontra-se a 74%. Os combatentes estão na fasquia dos 79%.

A presente fase da Campanha Nacional de Vacinação Massiva contra a COVID-19 tem a duração de 14 dias consecutivos e tem como meta vacinar 1 481 833 pessoas em todo o país distribuídas pelos seguintes grupos-alvo:
• Pessoas com 50 anos ou mais residentes em zonas urbanas e nas vilas sedes dos distritos (971 736 pessoas);
• Professores não abrangidos nas fases anteriores (134 915 pessoas);
• Funcionários públicos e agentes do Estado (231 205 pessoas);
• Combatentes de Luta de Libertação Nacional (95 683 pessoas);
• Motoristas e cobradores de transporte de passageiros (48 294 pessoas).

Para o efeito foram mobilizadas 6 000 pessoas entre profissionais de saúde e outros, distribuídos em 739 equipas em todos o país. A vacinação massiva decorre também fora das unidades sanitárias, em locais selecionados para o efeito e inclui um processo de pré-registo das pessoas que se querem vacinar.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin