Moçambique: Missão da UE condena assassinato de observador eleitoral

A Missão de Observação Eleitoral da União Europeia (UE) condenou o assassinato do Diretor Executivo do Fórum das Organizações Não Governamentais de Gaza (FONGA), e também observador eleitoral, Anastácio Matavel, que foi morto a tiro na segunda-feira, 07 de outubro, em Moçambique. 

“A missão condena veementemente o ataque que resultou na morte de uma figura-chave da observação eleitoral moçambicana”, pode ler-se no comunicado divulgado. 

Os observadores da UE apelaram às autoridades competentes “que investiguem este ato violento e assegurem que os agressores são responsabilizados pela sua conduta criminosa”, acrescentando que “violentos confrontos entre simpatizantes dos diferentes partidos políticos continuaram durante a campanha eleitoral sem que houvesse uma forte, clara e persistente condenação por parte dos líderes políticos e das autoridades competentes”. 

A missão, que já tinha apelado publicamente contra a violência, voltou a pedir às autoridades competentes para que tomem “as medidas necessárias para mitigar a violência eleitoral e promover um ambiente seguro para a realização e observação das eleições”, tendo lamentado a “escalada de violência” na campanha, que, entre acidentes e outros actos, já terá causado mais de 38 vítimas mortais, de acordo com o Centro de Integridade Pública (CIP). 

“A observação nacional é uma componente fundamental de um processo eleitoral credível”, lê-se ainda no documento, onde é referido que “qualquer ato que afete ou limite a capacidade dos observadores nacionais em desempenhar o seu papel essencial é um obstáculo inaceitável à transparência das eleições e ao respeito pela participação dos cidadãos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

O Banco de Portugal (BdP) instruiu os bancos para congelarem as contas de oligarcas russos, no âmbito das sanções aplicadas…
Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

A Secretaria Distrital de Mocímboa da Praia, vila moçambicana da província de Cabo Delgado, informou as autoridades do distrito de Palma…
Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

“A visita do primeiro-ministro [português] deixou os guineenses contentes. Portugal é um país irmão e não um amigo da Guiné-Bissau”,…
Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

O presidente da Câmara de Lviv, Andriy Sadoviy, informou à “Reuters” que a cidade esgotou a sua capacidade para acolher…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin