Moçambique

Moçambique: Momade acusado de não valorizar quem defendeu a democracia

Ossufo Momade

O líder da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, recusou qualquer hipótese de negociar com o presidente do maior partido da oposição em Moçambique, Ossufo Momade. 

“Não negoceio com quem não valoriza a vida dos que morreram pela democracia”, afirmou. 

O também general descartou igualmente a possibilidade de fazer parte da desmobilização e reintegração dos ex-guerrilheiros da Renamo. Isto porque considera o processo “falhado”. 

Estas declarações surgem em resposta às recentes de Momade. O dirigente da formação política reiterou na segunda-feira, 14 de setembro, disponibilidade para dialogar com Nhongo. O objetivo é colocar fim aos ataques armados da autoproclamada Junta Militar em estradas e aldeias das províncias moçambicanas de Manica e Sofala, o que acontece há já cerca de um ano. 

“Se não quer falar com Ossufo, que fale com o partido para que os seus problemas sejam solucionados. O apelo que eu deixo para o meu irmão (Mariano) Nhongo, é que ele volte à razão”, reiterou Momade.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo