Moçambique: Momade considera ilegal tropas ruandesas em Cabo Delgado

O líder da Renamo, Ossufo Momade, declarou que a entrada das tropas ruandesas na província moçambicana Cabo Delgado é ilegal. Isto porque, explicou, o Parlamento e os países da região não foram avisados.

“Os militares ruandeses estão no país de forma ilegal na medida em que a Assembleia da República não teve conhecimento e os próprios países que fazem parte da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral [SADC, na sigla inglesa] foram apanhados de surpresa”, disse.

A crítica foi feita no final de uma visita a Cabo Delgado, que durou quase uma semana e teve como objetivo fundamental preparar quadros da formação política para as próximas eleições.

Nessa ocasião, Momade reiterou que o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, violou a Constituição por não ter colocado o assunto em debate no Parlamento. “O Presidente deve respeitar a constituição e levar este assunto à Assembleia da República”, afirmou.

Segundo o dirigente, também a SADC foi apanhada de surpresa. “O que nós pensávamos que iria acontecer era que a SADC viria com a sua força a partir do dia 15, mas ficámos surpreendidos quando percebemos que primeiro chegou a força ruandesa, o que preocupa os moçambicanos”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin