Moçambique

Moçambique: Momade diz que conclusão do DDR vai demorar

Líder da Renamo, Ossufo Momade
Ossufo Momade

presidente da RenamoOssufo Momade, declarou nesta quarta-feira, 24 de março, que o Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) dos homens armados do maior partido da oposição em Moçambique vão levar mais tempo do que o previsto. 

No entanto, realçou que o importante era o propósito e não os prazos no processo. “Nós podíamos num dia desmobilizar 100, 200 ou 1.000 pessoas, mas neste momento estamos a usar pequenos números e, por isso, o processo vai levar mais tempo. Aqui não (importa) necessariamente o prazo, mas que cumpramos com aquilo que é o nosso propósito”partilhou. 

A informação foi avançada durante uma conferência de imprensa realizada em Nampula, depois de quatro dias de visita à província. Estes serviram para acompanhar a reinserção social de guerrilheiros desmobilizados no âmbito do acordo de paz com o Governo moçambicano. 

Momade referiu ainda que os guerrilheiros têm sido desmobilizados em pequenos grupos, correspondentes a cerca de 20 a 30 guerrilheiros. “Encontramos os nossos irmãos (desmobilizados e que estão em Nampula) muito satisfeitos com a vida que estão a levar neste momento”prosseguiu. 

Recorde-se que o dirigente e o Presidente da República, Filipe Nyusiassinaram um Acordo de Paz e Reconciliação em agosto de 2019. O documento prevê o Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) do braço armado da formação política em questão.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo