Moçambique: MONARUMO defende isenção do IVA para água e energia

O Movimento Nacional para Recuperação da Unidade Moçambicana (MONARUMO) comentou a recente diminuição do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), que passou de 17% para os atuais 16%. 

Tratou-se de uma proposta do Governo, que foi aprovada pela Assembleia da República, no âmbito da implementação de medidas de alívio ao custo de vida. 

O MONARUMO considera que a decisão é o caminho acertado para dinamizar a economia. No entanto, defende uma isenção desta obrigação fiscal no pagamento de água e energia para os consumidores da tarifa doméstica. 

É essa a proposta do referido movimento, por considerar que traria grande impacto para os cidadãos de poucas posses e que necessitam dos serviços básicos proporcionados pelo Estado. 

Apesar de reconhecer que a redução em um dígito pode influenciar no setor produtivo e nas importações, o MONARUMO salienta que resultados rápidos seriam alcançados se o IVA fosse fixado em 10%. Esta seria uma diminuição em sete dígitos.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, assumiu o compromisso de o país usar 77% de energia renovável até 2027. …
Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

O turismo e privatizações em Cabo Verde decidiram financiar o fundo MAIS, definido pelo Governo e criado com o objetivo…
Angola: João Lourenço acredita nove embaixadores

Angola: João Lourenço acredita nove embaixadores

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, acreditou nesta sexta-feira, 20 de janeiro, nove embaixadores, sendo três deles residentes.  Dos…
Moçambique: Nyusi exonera vice-ministra e secretários de Estado

Moçambique: Nyusi exonera vice-ministra e secretários de Estado

O chefe de Estado moçambicano exonerou nesta quinta-feira, 19 de janeiro, a vice-ministra da Saúde, Farida Abdula Urci. Filipe Nyusi…