Moçambique

Moçambique: Nhongo fala dos ataques contra as suas bases

O dirigente da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, informou que há um aumento de ataques das Forças de Defesa e Segurança contra as suas bases. Estas estão situadas no interior das províncias moçambicanas de Manica e Sofala.

Também segundo o general, esses combates já provocaram baixas. Os ex-guerrilheiros da Renamo, acrescentou, tiveram de repelir várias ameaças de invasão das suas bases em Dombe (Manica) e Gorongosa (Sofala), feitas pelas forças estatais.

“Há guerra entre a Junta Militar da Renamo e as forças do Governo”, declarou.

Na semana passada, partilhou igualmente Nhongo, elementos da Junta Militar enfrentaram um contingente das Forças de Defesa e Segurança nas matas de Dombe. Essa zona fica próxima de Mutunduri, que tem um histórico de ataques a viaturas junto à Estrada Nacional 1.

Há duas semanas, na zona limítrofe entre Nhamatanda e Gorongosa, as forças governamentais confrontaram novamente os ex-guerrilheiros. Tal ocorreu depois de um ataque a um autocarro, atribuído ao grupo pelas autoridades, na principal estrada de Moçambique.

Entretanto, as autoridades policiais em Manica confirmaram um incremento das operações contra a “movimentação dos homens armados da Junta Militar da Renamo” em zonas com histórico de ataques armados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo