Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi

Moçambique: Nhongo impõe condições para negociar com Governo

O líder da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, afirmou que está disposto a negociar com o Governo. Esta é a reação à decisão do Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusiter dado trégua de uma semana ao grupo armado para ser possível dialogar sem haver guerra. 

Nhongo, que continua a fazer declarações por telefone, impôs, no entanto, duas condições para que a conversa aconteça. Disse que só vai aceitar dialogar com o chefe de Estado se este publicar o documento que o dirigente da Junta Militar enviou, onde estão escritas as preocupações do grupo. 

Para o também general trata-se então de uma condição essencial, tendo mencionado a publicação do documento como peça-chave, uma vez que considera que o mesmo deve ser do conhecimento do povo. 

“Não há negociação se ele não divulgar o documento. Eu não vou aceitar ser enganado. Eu não vou enganar o povo. Estou no mato a sofrer com a fome para defender o povo. Não há negociação se ele não divulgar o documento. Ler todo aquele documento para todo o ovo ouvir, exigiu. 

Outra das condições é que o presidente da RenamoOssufo Momade, seja afastado como interlocutor ativo na comunicação com o partido. Quando essas condições forem aceites e colocadas em prática “não haverá mais a Junta Militar a disparar”, assegurou. 

Assim, mostrou que não está disposto a entrar em “negociações falsas”tendo mencionado que as tentativas anteriores fracassaram devido à falta de honestidade do Governo, que não cumpriu o acordado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin