Moçambique: Nhongo recusou USD 4 milhões para aderir ao DDR

O líder da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, confirmou que rejeitou quatro milhões de dólares (3.372.280 euros) para se render e aderir ao processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR).

Quem ofereceu a quantia, prosseguiu, foi o representante do secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Mirko Manzoni, que pediu a Nhongo que desmantelasse o grupo armado.

“Se estivesse preocupado com dinheiro teria invadido vários setores comerciais locais, até atividades de garimpo aqui existentes, que movem grandes valores monetários. Mas nós temos objetivos como Renamo”, explicou.

A mesma fonte revelou também que estabeleceu novos contactos com Manzoni recentemente. No entanto, os mesmos saíram novamente frustrados.

“Na semana antepassada ele contactou-me perguntando o que eu quero para aderir ao DDR e eu disse que a minha condição de adesão é criação de uma equipa conjunta em que o Governo indica os seus representantes e a Junta Militar também, para a discussão do documento enviado ao Presidente da República”, expôs, uma condição que não terá sido aceite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin