Moçambique

Moçambique: Nyusi aconselha vigilância devido aos ataques ocorridos em Cabo Delgado

Filipe Nyusi

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, avisou a população do distrito da Maganja da Costa, na província da Zambézia, para que se mantenha vigilante no que diz respeito à movimentação de indivíduos mal-intencionados e que procuram recrutar jovens para integrarem grupos armados que promovem ataques nas províncias de Cabo Delgado, Sofala e Manica.

“Há um movimento que procura enganar jovens (…) para se juntarem ao grupo de pessoas que fazem mal à população. Estão a enganar-vos”, disse nesta quarta-feira, 27 de novembro, durante um comício que orientou, após a inauguração de um sistema de abastecimento de água para 36 mil habitantes.

“Maganja da Costa não é distrito que trabalha matando pessoas”, sublinhou, mencionando que se aparecer alguém com promessas de trabalho, é necessário recusar se não houver certeza de que se tratam de boas intenções.

“Estão a ser enganados e, caso aceitem essas propostas, vão viver nas matas para toda a vida”, alertou o Chefe de Estado, para quem “os mandantes destes grupos (que protagonizam ataques) nem estão nas matas”, lembrando que “quem mata pode ser morto” também.

Nyusi disse ainda, em relação a Maganja da Costa, que a população, referindo-se mais aos jovens, em particular, deve concentrar-se no trabalho, na produção e em outras atividades que desenvolvam Moçambique.

Recorde-se que alguns distritos da província de Cabo Delgado são alvos de ataques por grupos insurgentes, com motivações desconhecidas publicamente, desde outubro de 2017, tendo as invasões voltado a acontecer em Sofala e em Manica em agosto.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo