Moçambique: Nyusi admite que terrorismo não acaba

O Presidente moçambicano afirmou que o terrorismo não termina, mas que a vida não pode parar. Filipe Nyusi partilhou que não entende o motivo de alguns projetos ainda não terem regressado à província de Cabo Delgado.

As declarações foram feitas durante a Reunião de Negócios da Agenda Africana da Comunidade dos Presidentes dos Conselhos da Administração e Diretores Executivos.

Segundo o governante, existem informações de que algumas empresas estão a voltar a Cabo Delgado. “De forma tímida, a população está lá. A população e as empresas têm que começar a pensar nisso. Estive a falar com o Presidente Paul Kagame [do Ruanda] a dizer que o trabalho está  a ser feito e por que as empresas não voltam”, disse, citado pelo jornal “O País”.

“Se se recordarem bem, na altura em que saíram, por exemplo, era o momento em que ainda havia actos de terrorismo noutras zonas. Mas nunca se saiu e as pessoas estiveram a trabalhar. E a segurança que está agora é relativamente melhor do que quando havia e trabalhavam antes do ataque final. Temos que começar a ter em mente que actos como esses não terminam. Não estão a terminar nos EUA [Estados Unidos da América], incluindo na Inglaterra, França, Itália, em todo o mundo. Mas a vida não pára”, acrescentou.

Foi mencionado que “se calhar devolver o movimento produtivo ou  empresarial que é um sinal de pressionar a própria segurança de Estado, relativamente à segurança do país e relativamente aos projetos industriais em curso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia compromete-se a não exportar armamento da Alemanha

Ucrânia compromete-se a não exportar armamento da Alemanha

O Governo alemão informou que a Ucrânia comprometeu-se a não exportar o armamento fornecido pela Alemanha para combater a Rússia.…
Moçambique: Apoio do governo e ACNUR chega aos deslocados e vítimas do ciclone em Cuamba-Niassa

Moçambique: Apoio do governo e ACNUR chega aos deslocados e vítimas do ciclone em Cuamba-Niassa

Cerca de 100 famílias deslocadas nas província de Cabo Delgado e de Niassa e 90 vítimas do ciclone “Gombe” acolhidos…
Guiné-Bissau: Assinado em Bissau acordo entre a facção sul do MFDC e Dakar

Guiné-Bissau: Assinado em Bissau acordo entre a facção sul do MFDC e Dakar

Foi assinado em Bissau, esta quinta-feira 04 de Agosto, um acordo de “deposição de armas” entre facção Sul do Movimento…
Revista de Imprensa Lusófona de 05 de agosto de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 05 de agosto de 2022

A “Carta de Moçambique” noticia que “Forças do Ruanda, de Moçambique e da SADC resgataram 600 civis das mãos dos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin