Moçambique

Moçambique: Nyusi afirma que Governo está atento aos ataques no centro do país

© Presidente Filipe Nyusi

O Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, garantiu que o Governo está atento aos ataques que têm ocorrido ao longo das estradas nacionais números um e seis no centro do país e que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) estão a perseguir os malfeitores. As declarações foram feitas num comício popular que orientou em Gorongosa, na província de Sofala, após ter inaugurado um sistema de abastecimento de água.

“Nós queremos mais uma vez exortar a todos para que trabalhemos juntos no projeto de paz, paz, paz”, acrescentou, sublinhando que Moçambique não é um país de guerra e que ordenou às FDS para que capturassem os autores dos recentes ataques armados, que já provocaram a morte de pelo menos dez pessoas.

“Todos dizem que não estão envolvidos. Já que ninguém quer assumir (os ataques), nós orientamos as Forças de Defesa para perseguir essas pessoas para que sejam responsabilizadas”, defendeu, referindo que os desafios que se apresentam no atual contexto moçambicano não deixam espaço para novos conflitos, cujas consequências afetam também os países vizinhos.

“Os nossos vizinhos passam por estas estradas e pagam ao país por isso. Não há mais espaço para guerra aqui e nós não podemos passar toda a vida nisto “, frisou, lembrando ainda que a Lei da Amnistia, aprovada este ano para evitar responsabilizações criminais sobre atos cometidos entre 2014 e 2016, como resultado do Acordo de Paz e Reconciliação Nacional assinado a 06 de agosto, não vai cobrir novos crimes.

“A Lei da Amnistia é para trás e não para frente. Por isso, vamos perseguir, apanhar e responsabilizar criminalmente estas pessoas porque este é o momento de trabalhar e isso só é possível com paz”, concluiu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo