Moçambique: Nyusi anuncia abate de líder terrorista

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, anunciou nesta quinta-feira, 07 de outubro, o abate do líder terrorista Muhamudu. Este foi responsável por conduzir um massacre de 51 jovens em 2019, em Xitaxi, situado no distrito de Muidumbe, na província moçambicana de Cabo Delgado

O motivo do assassinato dos 51 jovens deve-se ao facto de os mesmos terem negado entrar para as fileiras do grupo terrorista que Muidumbe liderava. 

O anúncio de Nyusi foi feito durante a cerimónia de encerramento do 18°. curso das Forças Especiais e de Reserva da Polícia na Escola de Formação De Forças Especiais de Makandzene, localizada em Maluana. 

“A nossa satisfação é acrescida porque esta formação acontece numa altura em que aumentamos o caudal de nossos efetivos de prestadores de serviços capacitados, com vista a cobrir a fase seguinte nas zonas livres do terrorismo”, disse o governante. 

“Disse em Pretória, e voltei a referir em Maputo, que os sucessos que os vossos colegas estão a ter no terreno precisam de ser consolidados. É o que está a acontecer. Depois da ação em Awasse, com ajuda da força de Ruanda, ocupámos várias bases do inimigo. Houve batalhas longas, mas ainda não podemos considerar que a situação está segura. Graças a esse comando que demos de formação de jovens, eles têm estado empenhados, e até ontem abateram um dos membros da chefia do grupo, chamado Muhamudu”, partilhou. 

Também de acordo com o chefe de Estado, a sofisticação do crime organizado e o terrorismo demandaram reações do Governo para fazer frente às ameaças. Uma delas foi realizar mudanças nos processos formação dos agentes. 

“Antes treinávamos em Matalane, para manter a ordem e segurança públicas nas cidades, nas vilas, nas povoações e nas estradas. Mas agora os inimigos multiplicam-se e mudam. Não queremos ter apenas forças defensivas, mas também reativas”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin