Moçambique: Nyusi exonerou governadores provinciais

O Presidente moçambicano Filipe Nyusi exonerou nesta segunda-feira, 13 de janeiro, através de Despachos Presidenciais separados, Daniel Chapo do cargo de governador da província de Inhambane e Júlio Parruque do cargo de governador de Cabo Delgado.

De acordo com o comunicado divulgado pela Presidência da República, o chefe de Estado exonerou ainda Alberto Mondlane do cargo de governador de Sofala, Iolanda Cintura do cargo de governadora de Maputo, Manuel Rodrigues do cargo de governador de Manica e Paulo Auade do cargo de governador de Tete.

Foram igualmente destituídos Victor Borges, do cargo de governador da província de Nampula, Abdul Razak, do cargo de governador da Zambézia, e Stella da Graça Pinto Zeca, do cargo de governadora de Gaza.

Neste momento todas as províncias moçambicanas encontram-se sem governadores. Isto acontece devido ao final do mandato do atual Executivo, havendo novos substitutos para os cargos mencionados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Dieta saudável rica em fruta pode reduzir risco de diabetes tipo 2

Dieta saudável rica em fruta pode reduzir risco de diabetes tipo 2

Num estudo com 7.675 australianos, o maior consumo de frutas foi associado a melhores índices de tolerância à glicose e…
Cabo Verde: PAICV preocupado com pobreza no Paul

Cabo Verde: PAICV preocupado com pobreza no Paul

O dirigente da bancada do PAICV, Nilton Delgado, realçou no discurso feito na sessão solene da Assembleia Municipal do Paul que a pobreza é o maior desafio neste concelho. …
A falta de educação matemática afeta negativamente o desenvolvimento do cérebro

A falta de educação matemática afeta negativamente o desenvolvimento do cérebro

Um novo estudo, publicado este mês no Proceedings of the National Academy of Sciences, mostra que, dentro da mesma sociedade,…
Moçambique: Total diminui força de trabalho no país

Moçambique: Total diminui força de trabalho no país

A petrolífera francesa Total decidiu reduzir a sua força de trabalho em Moçambique, na sequência do recente ataque armado contra Palma. Recorde-se que este local é…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin