Moçambique: Nyusi garante que vai ouvir insurgentes se estes “derem a cara”

O Presidente moçambicano afirmou em Cabo Delgado que se os autores dos ataques terroristas nesta província moçambicana “derem a cara e disserem o que querem nós vamos ouvir”. Filipe Nyusi considera que o que se passa desde outubro de 2017 no local é um acto de covardia. 

A reunião de Conselho de Ministros realizada na terça-feira11 de fevereiro, foi mais restrita e teve lugar nas instalações onde funciona o governo provincial. Após cerca de quatro horas houve uma curta conferência de imprensa que não revelou, no entanto, pormenores do que foi tratado durante os dois dias desta deslocação a Cabo Delgado. 

No comício popular realizado na cidade de Pemba o chefe de Estado falou sobre o que o fez levar os membros do Conselho de Ministros e outros convidados a reunirem-se na província. O assunto de fundo foi a questão dos ataques terroristas, que duram há mais de dois anos. 

“É uma guerra movida por pessoas de fora e pessoas que têm dinheiro. Não sabemos onde levam esse dinheiro para matarem os moçambicanos. Se calhar é o dinheiro dos próprios moçambicanos que matam os moçambicanos”, declarou Nyusi, para quem a solução passa também pela colaboração da população nas comunidades. 

“Não tenham vergonha de dizerem que este é o criminoso fulano, até podem chamar tio, há tios criminosos também. Podem dizer ‘é aquele que me mandou e disse que vai me dar isto’. Se nos fizerem isso cinco pessoas nós vamos encontrar”, apelou.  

O governante acrescentou que se deslocou a Cabo Delgado para prestar solidariedade à população que vive na pele o drama deste conflito armado, bem como das calamidades naturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, partilhou publicamente a vontade de consolidar o processo de desenvolvimento sustentável em Cabo…
Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

O Ministério das Relações Exteriores de Angola afirma, através de uma nota de imprensa oficial, que as relações comerciais com…
Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin