Moçambique: Nyusi lança unidades da PRM para reforçar defesa de pessoas

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, lançou unidades da Polícia da República de Moçambique (PRM) em distritos para reforçar a defesa de pessoas e de bens. A informação foi avançada pelo “Notícias Online”. 

Segundo o governante, a criação de companhias da polícia para a proteção das sedes distritais tem como principal objetivo fortalecer a defesa da população localizada nas zonas afetadas pelo terrorismo e por outros crimes. 

Foi na cidade de Nampula, no Estádio 25 de Junho, que decorreu o lançamento do programa de posicionamento das companhias policiais independentes e unidades de operações especiais na reserva em todos os distritos, referente à fase piloto. 

Trata-se das sedes distritais de Palma, Muidumbe, Mocímboa da Praia e Nangade, na província de Cabo Delgado, além de Memba e Moma, em Nampula, Mecula, no Niassa, Pebane e Gurué, na Zambézia, e Inhassoro, em Inhambane. 

Nyusi afirmou que as ameaças terroristas e outros desafios levam o Governo a definir estratégias operacional, estrutural, organizada, direcionada e cada vez mais adaptadas a realidades concretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin