Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi

Moçambique: Nyusi pede maior vigilância no combate à pesca ilegal

O chefe de Estado de Moçambique aproveitou o Dia Mundial da Pesca, assinalado no sábado, 21 de novembro, para apelar a uma maior vigilância no combate à pesca ilegal e ao uso de práticas prejudiciais à sustentabilidade da pesca. 

A data foi celebrada sob o lema “Incrementar a produção, promovendo a resiliência costeira e pesqueira”. 

Na mensagem divulgada nesse dia, Filipe Nyusi reiterou o compromisso do Governo de trabalhar com todos os intervenientes na cadeia de valor da pesca, bem como na criação de condições que aumentem a resiliência das comunidades e desenvolvam formas sustentáveis e justas de pesca rumo a uma economia azul cada vez mais forte. 

“O lema deste ano remete-nos para a necessidade de uma nova visão sobre a pesca que procure responder às novas ameaças que a pesca marinha e das águas interiores enfrentam para atingirmos a meta de um mundo sem desnutrição e fome, começou por dizer. 

Entre as adversidades temos o crescimento da população, a redução dos estoques do pescado, a crescente procura de alimentos aquáticos, a degradação do meio ambiente e as mudanças climáticas em particular em zonas costeiras”, pode ainda ler-se. 

“Esta efeméride chama-nos a atenção mensagem do Chefe do Estado importância dos produtos da pesca e a necessidade de preservação do habitat do peixe e outros produtos aquáticos por constituírem a fonte de sustento e segurança alimentar para muitos, em particular para as comunidades dos pescadores”é igualmente referido. 

 O governante elogiou os pescadores, armadores, processadores de pescado e restantes profissionais ao longo da cadeia de valor da pesca pelo empenho, dedicação e devoção a esta atividade, que tem contribuído para o crescimento da economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Representação Central Ucraniano-Brasileira critica neutralidade do governo do Brasil diante da invasão russa

Representação Central Ucraniano-Brasileira critica neutralidade do governo do Brasil diante da invasão russa

Em declarações à nossa reportagem, Vitorio Sorotiuk, presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira (RCUB), disse ter apelado “oficialmente ao presidente do…
Brasil: Turismo cresceu 12% em relação a 2020 no país

Brasil: Turismo cresceu 12% em relação a 2020 no país

O turismo nacional brasileiro faturou R$ 152,4 mil milhões em 2021, de acordo com levantamento do Conselho de Turismo (CT)…
Revista de Imprensa Lusófona de 02 de março de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 02 de março de 2022

“Sissoco manifesta interesse da Guiné-Bissau para mediar conflito entre a Rússia e Ucrânia” e “Juventude de partidos políticos conjuga sinergias…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin